segunda, 20 abril 2020 22:47

Caracol no Pomar (Projetos Eco Escolas + Flexibilidade Curricular)

Classifique este item
(1 Vote)
  Na nossa horta também há caracóis, animais lentos aos quais não damos muita importância e que tentamos eliminar quando se aproveitam das plantas hortícolas para se banquetearem. De acordo com um estudo efetuado, " em Portugal, predominam os Cepaea nemoralis. Sabe-se, também, que existem em maior número no litoral e que a sua presença quase não se nota no Algarve. Entre os seus principais predadores figuram os tordos, aves que não são nada meigas na hora de comer os caracóis. Para lhes tirar a carapaça, os tordos têm de esmagá-la contra uma rocha ou uma superfície pedregosa. E alguma vez imaginaste que um pirilampo pode acabar com os caracóis? Pois é, aquele bichinho minúsculo injeta os ovos no corpo mole dos caracóis. Quando as larvas nascem, alimentam-se do corpo do caracol e este acaba por morrer ... a carapaça do caracol funciona como camuflagem, ou seja, serve para o proteger dos predadores, quando tem uma cor que não se distinga da vegetação e que o faça passar despercebido? Por exemplo, um caracol branco numa zona muito escura seria logo descoberto e, por isso, atacado. O clima e o tipo de solo têm uma grande influência na forma como o caracol consegue (ou não) sobreviver" (Visão Júnior, 2010. Disponível em, https://visao.sapo.pt/visaojunior/animais/2010-08-23-vida-de-caracolf569979/).  

Deixe um comentário

O seu comentário foi registado.
Após moderação o mesmo será publicado.
Obrigado!